Temer na cadeia Aécio na cadeia

Temer na cadeia Aécio na cadeia
Copiem e colem em seus perfis

quarta-feira, 6 de julho de 2016

CANDIDATOS DENUNCIAM IRREGULARIDADES EM CONCURSO PARA PROFESSOR DA URCA

CANDIDATOS DENUNCIAM IRREGULARIDADES EM CONCURSO PARA PROFESSOR DA URCA

Falta de transparência das bancas examinadoras e inexistência de espelho das provas estão entre as queixas
18:21 · 04.07.2016 / atualizado às 21:29 · 04.07.2016 por Áquila LeiteUrca emitiu um comunicado em que fala que o concurso está transcorrendo normalmente



Um concurso realizado no último dia 28 de junho, no município cearense de Crato, com mais de 1.700 inscritos, tem sido bastante criticado por pessoas que participaram da primeira fase. O certame, que visa o preenchimento de 42 vagas para professor auxiliar, assistente e adjunto da Universidade Regional do Cariri (Urca), teria apresentado uma série de irregularidades durante a seleção, dentre as quais falta de transparência por parte das bancas examinadoras, não divulgação das notas, inexistência de espelho das provas e até ligação de avaliadores com candidatos que foram aprovados.

“Me deparei com tantas irregulares que nem sei se consigo enumerá-las. Para começar, cheguei para fazer uma prova escrita (primeira fase do concurso) e ninguém solicitou documentação de identidade dos candidatos”, afirmou a bióloga Priscila Barreto, que viajou de Salvador para o Crato exclusivamente para fazer a prova. Segundo ela, que concorria para uma vaga no curso de Botânica, apenas 8 dos 39 candidatos atingiriam a nota de corte para avançar à segunda fase, o que causou estranheza.

“Não foram divulgadas notas, apenas uma lista por ordem alfabética dos aprovados. Fui solicitar minha nota, mas disseram que eu só teria acesso à mesma caso entrasse com um recurso na Urca. Foi o que fiz”, destaca Priscila. Segundo ela, em meio a esta situação os candidatos de Botânica descobriram que a presidente da banca examinadora tinha uma publicação de um capítulo de livro com uma das candidatas aprovadas. “A tal candidata é professora substituta da Urca desde 2012 na vaga que estávamos concorrendo”, completa a bióloga.

MPCE recomenda divuçgação das notas e espelhos das provas

Com a divulgação da relação profissional entre a presidente da banca examinadora de Botânica e um dos aprovados na primeira fase, vários candidatos entraram com recurso para impugnar a banca, mas a segunda fase continuou normalmente. Diante da situação, o Ministério Público do Estado do Ceará, através da Promotoria de Justiça do Crato, recomendou que fossem divulgados as notas e o espelho da prova, mas, 24 horas depois, a Universidade informou que não havia espelho da referida avaliação, ou seja, não existia um documento com as respostas oficiais do certame.

“O promotor Cleyton Bantim, da 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Crato, foi até a Urca e fez uma recomendação para que fossem divulgados mais detalhes sobre a avaliação das provas. Foi pedido mais transparência da parte deles”, afirma o promotor Rangel Bento Araruna, da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Crato, que ficará responsável pelo assunto a partir desta segunda-feira (4), já que Bantim entrará de férias. “Ainda vou analisar a documentação para saber mais detalhes, mas já estou ciente do problema”, afirma Rangel.

Examinadora destituída

Após o Ministério Público entrar no caso, a Urca chegou a destituir a presidente da banca examinadora de Botânica, mas o novo membro designado, um professor lotado na Secretaria de Educação (Seduc), não possuía vínculo com nenhuma instituição de ensino superior, segundo os candidatos, algo previsto no edital. Ainda assim, um novo resultado foi anunciado no dia 30 de junho, com 10 (e não mais 8 ) aprovados.

“É triste ver como em algumas universidades os concursos são feitos. Revoltante é pouco. Espero que seja anulado e que eles tenham a decência de fazer novamente da forma ‘certa’ ou, no mínimo, condizente com um concurso público para professores”, condena Thais Galvão, uma das internautas que comentaram as críticas de Priscila Barreto nas redes sociais.

Confusão

Com a divulgação da nova lista de aprovados, vários candidatos que já haviam ministrado suas aulas (parte da avaliação da segunda fase) foram obrigados a sortear um novo ponto, enquanto outros não chegaram nem a ministrar aulas, tendo em vista que o concurso chegou a ser suspenso. Alguns candidatos também não foram informados sobre o novo resultado, causando grande confusão.

A Urca emitiu um comunicado em que fala que o concurso está transcorrendo normalmente e, até o momento, 36 setores já divulgaram o resultado final do certame. Segundo a universidade, o prazo final para divulgação dos aprovados é no dia 17 de julho. A nota informa também que os candidatos podem acessar suas notas no site da instituição e os que requererem pessoalmente poderão conferir a súmula da avaliação dos professores e cópias de suas provas conforme prazos previstos no edital.

A universidade afirma ainda que contou com a participação de professores convidados de 34 instituições de ensino superior do País, os quais compuseram bancas em 37 áreas de estudo. Segundo a Urca, foram aprovados 133 professores para 40 cargos, tendo em vista que duas áreas não tiveram docentes aprovados. 
Confira o comunicado na íntegra:

A Universidade Regional do Cariri (URCA) comunica à imprensa que o concurso público para provimento de cargo de professores efetivos da URCA (adjuntos, assistentes e auxiliares), Edital 003/2015, teve suas provas realizadas a partir do dia 28 de junho de 2016 e contou com um total de 1.712 (mil setecentos e doze) inscritos.

O concurso realizou-se com a participação de professores convidados de 34 (trinta e quatro) Instituições nacionais de Ensino Superior compondo as bancas examinadoras em 37 (trinta e sete) setores de estudos. O comparecimento de 749 (setecentos e quarenta e nove) candidatos, egressos de vários estados do Brasil, demonstrou a maior concorrência já enfrentada em concursos da Instituição. O excelente nível dos concorrentes denota que haverá um aporte qualitativo nas atividades de ensino, pesquisa e extensão da URCA.

Foram aprovados, ao final, 133 (cento e trinta e três) professores para 40 (quarenta) cargos de professores, tendo em vista que dois setores, o de Enfermagem em Saúde Coletiva- Adjunto e o de Didática Geral-Adjunto, não tiveram aprovados.

Até o momento, o concurso está transcorrendo dentro do previsto. 36 (trinta e seis) setores de estudos já divulgaram o resultado final que será submetido a homologação da administração e Conselhos Superiores da URCA. Podendo ainda ser alterado em face de recursos em trâmite.

Em todas as fases foi disponibilizada uma sala com computador e impressora para que os candidatos pudessem fazer requerimentos e/ou recursos. Uma novidade foi inserida nesse concurso: todas as aulas didáticas foram gravadas em áudio e vídeo para subsidiar eventuais recursos.

O prazo para divulgação do resultado final é até dia 17 de julho de 2016. Os candidatos poderão acessar suas notas no site da URCA e aqueles que requererem pessoalmente poderão conferir a súmula da avaliação dos professores e cópias de suas provas conforme prazos previstos no edital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário