domingo, 14 de outubro de 2018

BOATE DO PARÁ ACUSA FALSAMENTE O PROFESSOR DE GEOGRAFIA ESPANCADO POR BOLSONARISTAS DE FURTO

BOATE DO PARÁ ACUSA FALSAMENTE O PROFESSOR DE GEOGRAFIA ESPANCADO POR BOLSONARISTAS DE FURTO

Transcrevemos o que a boate "Ziggy Club" escreveu em sua postagem com o vídeo que mostra que o professor agredido falou a verdade. Antes de lerem abaixo, vamos aos fatos: 

1- O professor percebeu que um adesivo do Haddad foi pregado nas costas do irmão (vídeo postado a seguir):

2- O professor não percebe, mas o vídeo da boate mostra claramente que um adesivo político foi pregado também em suas costas, logo, a boate além de omitir socorro (1º crime) ainda acusa o cliente de furto (2º crime- por denúncia falsa) e diz que foi fake news (3º crime- tentativa de inverter o ônus da prova), mas cometeu um ato-falho, mostrou precisamente o instante em que o adesivo foi pregado nas costas do professor de Geografia, que o próprio professor não tinha percebido, mas está aí evidente e claríssimo. Vídeo postado a seguir:
3- O terceiro ato falho foi cometido por um próprio eleitor do Bolsonaro que postou o vídeo do professor denunciando na postagem da boate "Ziggy Club" (Belém-Pará) e ainda acusa o professor de ser ladrão, assim como a boate fizera (crime de falsa acusação): 

(perfil do acusador no Facebook:https://www.facebook.com/ezequias.silva.9619).

4 O quarto ato falho foi postar o vídeo da boate para desmerecer a postagem que eu fiz, sendo que eu pus o link da fonte de origem da denúncia, que é este perfil: 
Endereço do perfil do denunciante no Facebook: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=2057766514289308&set=a.709052989160674&type=3&theater&ifg=1 (https://www.facebook.com/marcusaurelho.lima).


"FAKE NEWS: ZIGGY CLUB ESCLARECE DENÚNCIA FALSA

Estamos aqui para esclarecer um vídeo mentiroso que está tomando proporções maiores e irresponsáveis.

Na noite de ontem, sexta-feira, uma confusão causada por um cliente tomou proporções enormes espalhando mentiras e uma denúncia falsa. O rapaz que postou o vídeo dizendo que foi agredido na frente do Ziggy faltou com a verdade, omitiu que tirou um quadro da parede - junto com uma sacola de plástico que continha uma cortina - e estava tentando sair do Ziggy com os objetos. Foi impedido pelos seguranças e por um dos donos de levar os objetos de propriedade do club.

Os vídeos das câmeras de segurança mostram dois momentos em que há a tentativa de levar os objetos da casa, e quando ele é abordado pelo segurança, sem qualquer sinal de violência, para que devolva os objetos. No outro momento o vídeo da câmera de segurança mostra que ele empurrou um dos donos da casa, que havia chamado a atenção, iniciando a agressão física por parte do cliente.

No momento seguinte, infelizmente não alcançado pelas câmeras, o cliente em questão deu uma garrafada no dono da casa. Logo em seguida houve um tumulto generalizado e a agressão sofrida pelo cliente foi por parte de um flanelinha que estava por perto, e jogou outra garrafa no agressor. O dono do Ziggy foi hospitalizado e levou 12 pontos na cabeça. Na ocasião, diversas pessoas testemunharam o ocorrido.

No vídeo sobre a falsa denúncia ele fala sobre intolerância política, racismo e religião, quando nenhuma dessas questões foi abordada, apenas o fato dele tentar levar objetos de posse do club. O Ziggy convive muito bem com todos os funcionários com divergências políticas, temos em nosso histórico ZERO denúncias de racismo, menos ainda de diferença religiosa. Talvez o rapaz que fez a denúncia não saiba, mas estamos do mesmo lado.

Aos que estão dando vazão ao vídeo-denúncia e, principalmente, a imprensa que não apura os dois lados envolvidos, pedimos que reflitam com muito cuidado sobre a viralização de fake news. Quem conhece e entende a nossa proposta sabe que criamos uma casa para abrigar arte, diversidade e, principalmente, a paz."

Nenhum comentário:

Postar um comentário