segunda-feira, 15 de abril de 2019

PRISÃO ARBITRÁRIA DE PROFESSORA EM GOIÁS

#PRISÃO_ARBITRÁRIA_DE_PROFESSORA_EM_GOIÁS

A professora Camila Marques foi detida por filmar uma ação policial na escola em que trabalha, o que de forma alguma seria motivo para a prisão de alguém, sendo que policiais são agentes públicos e estavam em serviço e não se tratava de um caso em que os envolvidos na denúncia de um suposto atentado pudessem fugir por causa da filmagem, ou acontecer algo como no caso da menina Eloá, em que a Grande Mídia atrapalhou e naquele caso que deveria a Mídia não foi impedida, só pra lembrar. 

Se o projeto #EscolaSemPartido passar, essas prisões arbitrárias serão diárias, principalmente para professores militantes de esquerda, o que é o caso da professora Camila Marques, que é coordenadora-geral do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe) e professora do Instituto Federal de Goiás (IFG), segundo a #RevistaFórum e o jornal #CorreioBraziliense.

#AroldoHistoriador
15/04/2019

Nenhum comentário:

Postar um comentário